domingo, 8 de dezembro de 2019

Retrospectiva da Vida

O saber não ocupa lugar e todas as oportunidades são boas para aprender. 
Depois de ter sido voluntário e tripulante de um navio em 1978 e 1985, na Expo 98, ter feito parte de um coral, escrever livros, ter participado em conferências na Suíça, na Alemanha, na Holanda, em Espanha, ter participado num acampamento em Bristol em Abril de 1987, e em Portugal particularmente numa conferência via-satélite Explo 85, que decorreu entre 28 e 31 de Dezembro de 1985 na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, depois de ser convidado a escrever para órgãos de comunicação social e participar num encontro de profissionais desta área, em Setúbal, depois de fazer parte da direção de uma associação humanitária, ter estado envolvido em ações de voluntariado com Assistência Médica Internacional, ter participado em maratonas em que chegar ao fim (dadas as circunstâncias), já faz de mim um vencedor, depois de ter concluído com exito diversas ações de formação, posso concluir que embora sem percurso acadêmico como parte da concretização do meu sonho, a melhor universidade, é a da vida, onde se pode aliar a teoria à prática.
Integrado no Comsines- Conselho das Comunidades de Sines, tive a oportunidade de visitar a Administração dos portos de Sines e Algarve- Terminal XXI, a Central Térmica da EDP em S. Torpes-Sines e aquela que já foi a CNP-Companhia Nacional de Petroquímica, Neste, Borealis e completa em 2019, 15 anos como Repsol
A visita a estas unidades industriais, em conjunto com o meu envolvimento nas atividades acima mencionadas, são parte de uma caminhada onde para a mesma, foi preciso dar um primeiro passo   

Sem comentários:

Publicar um comentário

Assistência Abrangente