sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

EXEMPLOS EXTERNOS

Não se compreende como noutros países se aposta na modernização da via ferrea e alguns deles não têm nada que se assemelhe a Portugal, e nós vamos adiando o que já ontem deveria ter sido feito

domingo, 22 de dezembro de 2013

A TROPOSFERA

É a camada mais baixa e fina da atmosfera. Contém todos os corpos sólidos em suspensão e toda a água em qualquer dos seus três estados-sólido, liquido e gasoso. A troposfera representa cerca de 80% da massa total da atmosfera e nela acontecem todos os fenómenos metereológicos (precipitações, ventos, relâmpagos etc). Tem espessura máxima sobre o Equador, onde atinge 17 Km, e minma sobre os pólos, onde não ultrapassa os 8 km.
A temperatura decai progressivamente com a altitude, à razão média de 6ºC por km, até atingir 57ºC negativos no seu limite superior. Essa queda progressiva depende da latitude e da época do ano e é o que se chama de gradiente vertical da temperatura 

PUBLICAÇÃO JORNAL O LEME


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

TECTÓNICA DAS PLACAS

A tectónica das placas é a interacção de uma série de placas que recobrem a superfície da Terra. Elas ajustam-se umas ás outras como peças de um quebra-cabeças.
Existem sete placas principais: a Norte Americana, a Sul Americana, Africana, a Euroasiana, a Indo-Australiana, a Antárctica e a do Pacifico.
As placas deslocam-se por causa da actividade interna da Terra que provoca o fenómeno da convecção, pelo qual a matéria mais fria tende a desaparecer, enquanto a mais quente tende a subir. Os movimentos verticais da matéria provocam o deslocamento das placas na superfície  

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

EXPLORAÇÃO DE AFRICA


David Livingstone (1813-1873), médico Escocês, começou a sua aventura africana como missionário. Entre as suas principais descobertas geográficas, encontram-se as Cataratas Vitória, o rio Zambeze, e vários lagos como o Ngami e o Niasa. Durante as suas viagens também presenciou os brutais métodos dos traficantes de escravos e aproveitou a sua fama para criticar este tipo de comercio. Livingstone morreu em 30 de Abril de 1873, enquanto procurava a nascente do Nilo. Os seus seguidores enterraram o seu coração em África e o corpo foi enviado para Inglaterra, para que recebesse as honras na Abadia de Westminster  

domingo, 15 de dezembro de 2013

Conquista de Lisboa aos Mouros em 1147

A história portuguesa é muito rica e muito do que hoje é feito, deve ao que foi feito noutros tempos, pelo que nada melhor do que a leitura de um livro para perceber que a riqueza de hoje é também o resultado do que foi feito no passado

sábado, 14 de dezembro de 2013

NAVIO DE CRUZEIRO MSC PRECIOZA

Um dos últimos navios de cruzeiros da MSC a ser baptizado, foi o navio Precioza, cujos número envolvidos na sua construção impressionam pela grandeza.
30.000 toneladas de aço, 2000 quilómetros de cabos, 333 metros de comprimento, 38 metros de largura
140 mil toneladas de arqueação bruta, 1000 pessoas que trabalharam todos os dias no MSC Precioza, nos estaleiros STX em Saint-Nazaire, França.
Para construir um navio com 1751 camarotes para passageiros,26 elevadores, 18 decks, 14 deles para passageiros, 6 restaurantes, 21 bares, casino, 4 piscinas, incluindo uma "infinita"  12 jacuzzis
Estas são algumas das características de um navio que se assemelha a um autentica cidade flutuante e que fazem sonhar muitos daqueles que nele gostariam de viajar 

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

PAVILHÃO DAS GALEOTAS-MUSEU DE MARINHA

Apresentação de mais um livro do Sr. Comandante Ferreira da Silva, As Artes Navais para a Conquista de Lisboa aos Mouros em 1147,e cuja leitura é um riqueza e os ensinamentos fazendo referência ao passado, deveriam ser um incentivo no presente, para um melhor futuro em que a nossa riqueza maritima pode ajudar a mudar a face de Portugal.
 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

GRUPO DOS AMIGOS MAR PORTUGUÊS

                             Estes seriam os elementos que iriam compor o grupo Gamaspor

MERCADORIAS E CONTENTORES

Num mundo globalizado, cada vez mais se assiste a trocas comerciais entre as nações. A forma mais eficaz de se proceder e concretizar estas trocas, são várias, sendo que também existem vários tipos de transporte de mercadoria, dependendo da mercadoria que se quer transportar.
Para que exista um escoamento eficaz das mercadorias, é necessário que exista uma articulação igualmente eficaz entre os vários intervenientes, em que o meio de comunicação entre os mesmos é fundamental.
Os contentores são por norma, o meio de transportar maiores quantidades de mercadoria, sendo que houve necessidade de se fabricarem contentores especificos para mercadoria especifica.
Quando há pouco mais de 50 anos foi introduzido o contentor para o transporte de mercadorias, deu-se um passo de gigante para as questões de segurança, avaria e na prevenção de acidentes. Este passo permitiu que até Janeiro de 2008 a circulação de contentores em todo o mundo, já ultrapasse os 200 milhões, aos quais correspondem medidas de entre 20 e 40 pés de comprimento, e cujo peso total pode ir até às 58 toneladas, o que fez com que se transformasse o transporte unimodal, para o transporte multimodal.
No comércio maritimo de contentores, tem de existir infra-estruturas capazes de responder às exigências de um mercado cada vez mais competitivo. Na vasta variedade de mercadorias transportadas existem aquelas que são facilmente perecíveis, e que necessitam de ser refrigeradas como forma de evitar a sua deterioração.  
Para o universo de carga contentorizada não existe um tipo unico de contentor, porquanto os diferentes tipos de carga podem ou não ser colocados em diferentes tipos de contentores com medidas diferenciadas.
Sendo as questões ambientais uma preocupação dos governantes, a aposta no desenvolvimento de infra-estruturas maritimas e ferroviárias, em articulação entre si, poderiam ser uma mais valia na preservação do meio ambiente, uma vez que o transposte maritimo e ferroviário são os meios que além de terem um impacto reduzido na degradação do ambiente, permitem também o transporte de centenas de milhares de contentores à escala global.

                                                                                        Américo Lourenço  

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Cristovão Colombo

Explorador que apostou na esfericidade da terra. Colombo defendeu nas cortes europeias uma rota para a Ásia pelo Oceano Atlantico mais acessível e económica que as utilizadas até então. Apenas a rainha Isabel de Castela acreditou em Colombo, que em 1492 iniciou a sua viagem. Depois de 33 dias, o navegador alcançou a Ilha de S. Salvador, nas Bahamas. Pesquisas recentes, contudo indicam que o local correto da chegada de Colombo terá sido a Ilha de Damana Cay, a cerca de 100 km a sul da ilha de S. Salvador 

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

GRANDES DESCOBRIDORES

Marco Polo (1254-1324)
Marinheiro, comerciante e explorador veneziano,Mrco Polo estabeleceu o primeiro contacto cultural e comercial com Cataio, região que no século XIII ocupava grande parte do território actual da China. Tendo feito parte da corte Kublai Khan (1215-1294), imperador mongol, o explorador pôde, sob as suas ordens, percorrer praticamente toda a região, observando costumes e possibilidades comerciais. Chegou até a ser governador da cidade de Chinsai. De volta ao ocidente, Marco Polo narrou as suas aventuras a um escritor que as reuniu em as viagens de Marco Polo, obra que o tornaria mundialmente famoso 

domingo, 1 de dezembro de 2013

PETRÓLEO

Na iminência da falência, em 1859, a familia Nobel regressou a Estocolmo e apenas Robert e Ludvig Nobel permaneceram em S. Petersburgo. Durante uma viagem a Baku, no Mar Cáspio, Robert Nobel tomou conhecimento das possibilidades comerciais de futuro dos poços de petróleo locais. Convenceu o irmão Ludvig a juntar-se-lhe na exploração do ouro negro e, em 1876, fundaram a companhia petrolifera Branobel.
O sucesso alcançado pelos empresários, que tinham como terceiro sócio o irmão Alfred Nobel, foi de tal forma significativo que Robert W. Tolf descreveu o trabalho pioneiro que levaram a cabo num livro, no qual os compara ao industrial norte-americano Jonh Rockefeller, um pioneiro no mundo do petróleo.      

Nas Margens do Nilo

O Egipto era alimentado e definido pelo Nilo, o qual tinha origem nas terras altas da África Central, precipitando-se sobre a rochosas cataratas da Núbia correndo através do vale fértil do Alto Egipto, e espalhando-se para dar forma ao exuberante delta do Baixo Egipto. A antiga distinção entre o Baixo e o Alto Egipto era simbolizada pelas coroas brancas e vermelha do Faraó (margem direita), o qual também usava a coroa dupla na sua capacidade de Senhor das Duas Terras.
Os governantes do Império Antigo estabeleceram a sua capital em Mênfis, onde o Baixo e o Alto Egipto  se encontravam.
Tebas tornou-se um grande centro cerimonial, local de residências reais, templos e túmulos. O império Egipcio atingiu o seu apogeu neste periodo, estendendo-se a sul até à Primeira Catarata, a fronteira tradicional com a Núbia e a norte através da Ásia Ocidental até à Síria.

A Minha Observação