sexta-feira, 24 de abril de 2020

Mensagem de Encorajamento

A 29 de Junho de 1963, nascia no Hospital de Santa Maria em Lisboa, uma criança á qual foi dado o nome de Américo Manuel da Silva Lourenço, criança esta que viria a residir com seus pais e irmãos em S. Domingos de Benfica, junto ao antigo apeadeiro da Cruz da Pedra, na linha que faz a ligação entre Lisboa e Sintra.
4 anos depois, numa tarde de Outono, pelas 15:30, o comboio parava naquele apeadeiro, despertando a curiosidade do Américo, que aproximando-se da linha, sofreu um embate pelo comboio, tendo sido socorrido pelo proprietário de uma mercearia Sr. António Costa, situada na Travessa de S. Domingos de Benfica.
O Sr. António Costa transportou a criança no seu Morris Mini, com um pneu furado até ao Hospital de Santa Maria, tendo ao mesmo tempo recebido respiração de boca a boca por sua mãe até ao hospital, onde ficou 15 dias em coma e 3 meses hospitalizado.
Américo Lourenço recuperou, venceu e embora com bastante dificuldade, concluiu o ensino primário, tendo o desejo de ir para a universidade, desejo frustrado, devido ás inúmeras dificuldades.
Américo Lourenço concluiu mais tarde o 9º e o 12º ano, tem publicado mais de 800 artigos em vários órgãos de comunicação social, sobre vários temas, tem 3 livros publicados, e tem participado em várias acções de voluntariado e é hoje um colaborador na área da segurança no Porto de Sines.
Hoje, quando aguardo na estação de Grândola o comboio para Lisboa, mas enquanto espero, cruza-se na mesma um comboio de mercadorias proveniente de Sines, tenho de procurar segurar-me ou refugiar-me em algo, receoso de sofrer as consequências da deslocação do ar, causado pela sua passagem.
Teria todas as razões para não gostar de andar de comboio, mas este é o meio de transporte que mais me fascina.
Nesta fase complicada da vida de todos nós, é encorajador lermos testemunhos de superação, e uma palavra de estimulo, pelo que este testemunho é uma singela homenagem a todos aqueles que nos mais diversos sectores da sociedade, não podem deixar de trabalhar, servindo outros.
Um bem-haja
Américo Lourenço

Sem comentários:

Enviar um comentário

Uma Visão Simples